Página Inicial
A Empresa
Produtos
Dicas
Orçamento
Fale Conosco
Mapa do Local
Clique nos títulos abaixo para conhecer nossas dicas:
 - Manual de montagem de churrasqueira em alvenaria
 - Manual de montagem de Forno para Pizza
 - Molho picante para Churrasco
 - Churrasco de espeto
 - Gelo decorado
 - Caipirinha
 - Pasta de alho
 - Picanha no sal grosso
Manual de montagem de churrasqueira em alvenaria

1 - Utilize a distribuição de tijolos conforme Figura A, intercalando-se as fiadas conforme a Figura B. Caso queira a churrasqueira com porta carvão (abertura na parte frontal), subir até a sétima fiada com os tijolos distribuídos conforme Figura C, com as devidas amarrações conforme abaixo. 



2 - Na 8ª fiada, na parte frontal, passar dois ferros de 1/4 para fazer o reforço no tijolo. 
3 - Na 9ª fiada colocar o suporte da gaveta cinzeiro, centralizando para que o furo da laje do braseiro coincida com a gaveta. 
4 - Na 10ª fiada, montar a laje do braseiro conforme a Figura D. Após estar centralizada, completar a fiada com tijolos cortados ao meio no sentido do comprimento. 
5 - Sobe-se com as fiadas conforme as Figuras A e B até a 15ª fiada, onde ocorrerá o fechamento do braseiro. 
6 - Da 16ª até a 21ª fiada, não serão usados tijolos na parte frontal, devendo-se usar a distribuição dos tijolos conforme a Figura C. 
7 - Caso queira instalar o Grill Giratório Elétrico Art Grill, na 17ª fiada deve ser colocada uma caixa de passagem 4X2 de plástico na lateral esquerda e correr o conduíte pelo vão da massa até a parede, onde deverá ser colocada outra caixa de passagem 4X2 de plástico. Esta última receberá a fiação da rede elétrica. Desta caixa (da parede) deverá sair outro conduíte por entre as paredes da churrasqueira, o qual será levado até a 26ª fiada. Na parte frontal interna, será instalada uma caixa de passagem 4X2 de ferro, onde será instalada uma porta lâmpada em louça. Passar os fios e fazer a instalação da tomada/ interruptor na caixa lateral. Após isso, ligar na rede elétrica desejada.
8 - Na 22ª monta-se modelo para viga ou arco, sendo que o modelo aqui descrito está em arco.
9 - Na 28ª fiada será iniciada a coifa usando-se deslocamento para a parte interna de mais ou menos 2,5 cm a cada fiada até formar uma fiada com 2 tijolos de largura. A partir dessa medida, subir a chaminé até ultrapassar em 60 cm a altura do telhado. O deslocamento deverá ocorrer somente nas partes lateral e frontal, sendo que, a parte traseira será toda reta.
10 - A partir da 22ª fiada deverá ser iniciado o barra-vento, o que formará uma garganta de mais ou menos 20 cm.





11 - As plaquetas refratarias devem ser assentadas com uma espessura de 2 a 3mm de massa refratária. Primeiro assenta-se as do fundo do braseiro,depois assentam-se as das laterais e por último o arremate superior. Chumba-se com massa forte a pedra de granito e rejunta-se tudo com massa refratária. 
12 - Após tudo pronto, lixar todo o corpo da churrasqueira por dentro e por fora, limpar toda a junta (se possível lavar até escorrer todo o pó). Aguardar a secagem completa, aplicar uma ou duas demãos de seladora, inclusive nas juntas. Para melhor impermeabilização, após a secagem da seladora, poderá ser aplicada resina acrílica para alvenaria, podendo a mesma ser brilhante ou fosca. 
13 - No caso de uso de Grill Giratório Elétrico Art Grill duplo, a altura da boca da churrasqueira deverá ter 14 cm a mais, ou seja, duas fiadas a menos. 
14 - As medidas contidas neste manual levam em conta o tijolo tam 5,5X10X23 cm e massa com espessura de 1,5 cm. 

Quantidade de Material por Churrasqueira
Material P3 P4 P5 P6
Tijolo Aparente 400 500 600 700
Plaqueta Refratária 28 36 45 55
Massa Refratária 01 01 01 01
Gaveta Cinzeiro 01 01 01 01
Pedra Frontal Granito 01 01 01 01
Tampo de Chaminé 01 01 01 01
Seladora 01 01 01 01
Material básico
Cimento 50 Kg 02 02 03 03
Cal 20 Kg 02 02 02 02
Areia Saco 25 Kg 18 20 23 26
Ferro 3/8 (12 M) 01 01 01 01
Lixa 36 04 04 04 04
Medidas da Churrasqueira
Referência P3 P4 P5 P6
Largura Externa 0,82 m 0,95 m 1,20 m 1,40 m
Largura da Boca 0,59 m 0,72 m 0,97 m 1,18 m
Profundidade 0,56 m 0,70 m 0,70 m 0,70 m
Chaminé 0,45 m 0,45 m 0,45 m 0,45 m

Os modelos de churrasqueira em alvenaria são denominados de acordo com o número de tijolos na parte frontal. Ex: P4 utiliza 4 tijolos, sendo que o modelo P3 é uma exceção pois utiliza 3 tijolos e meio na parte frontal e 2 e meio nas laterais. Todas as medidas constatantes neste manual são aproximadas, podendo variar de acordo com a espessura da massa e tamanho do tijolo.

Prepare seu pedaço de carne preferido e "bom churrasco".

início


Manual de montagem de Forno para Pizza

1 - Sobre uma base de concreto , assente as 2 partes da base com areia nivelando-as e rejuntando-as com massa de cimento refratário, não deixe junta entre as partes. Deixe secar uma hora aproximadamente para prosseguir na montagem. 

2 - Colocar em posição primeiramente à parte da boca e em seguida as demais partes restantes da abóbada, rejuntando-as com massa de cimento refratário. 

3 - É recomendado o revestimento do forno tipo caixote, e a colocação de um elemento isolante (manta cerâmica ou lã de rocha) sobre a cúpula, o espaço vazio pode ser preenchido por material inerte (areia, argila expandida, vermiculita, etc.) entre as paredes do caixote e a cúpula do forno. 

4 - Quando for executado o revestimento do forno acompanhando a cúpula (plaquetas curvas, revestimento cerâmico, argamassa com textura, etc.), podem ocorrer trincas no revestimento causadas pela dilatação do forno, neste tipo de montagem é necessário o uso de isolante térmico de boa qualidade (manta refratária de rocha ou cerâmica) com espessura mínima de 5cm, entre a cúpula do forno e o revestimento, para se atenuar às trincas ou fissuras.

5 - É necessário à colocação de chaminé com registro, de preferência este chaminé deverá sair diretamente para o telhado, evitando-se a utilização de chaminé na horizontal, caso seja necessário o uso de curvas utiliza-las com raios grandes, na necessidade de mudança de direção da chaminé utilizar duas curvas de 45°, a chaminé deverá ultrapassar um metro acima do ponto mais alto do telhado. A falta da chaminé com certeza acarretará sérios danos a estrutura do forno, podendo causar a perda da cúpula. 

6 - Caso o forno seja construído num ambiente semifechado ou fechado, é necessário à instalação de uma saída de fumaça na boca do forno, esta captação de fumaça se unirá à chaminé principal acima do registro. 

7 - A chaminé deve preferencialmente ser montado com tubo em aço carbono ou chapa galvanizada, pode-se utilizar também manilhas de barro. A chaminé construída em alvenaria não deve ultrapassar 1 metro de comprimento, caso necessite ter um comprimento maior deve-se prosseguir em aço carbono ou chapa galvanizada. 

8 - Para utilização do forno ao ar livre torna-se necessário protegê-lo com cobertura de telhas. 

9 -É importante a colocação de um termômetro na parte superior da cúpula, próximo a saída da chaminé, para poder controlar a temperatura interna do forno.

Funcionamento

A) CUIDADO E ATENÇÃO : O REGISTRO DO FORNO DEVE SEMPRE SER MANTIDO FECHADO, somente nos primeiros minutos mantê-lo aberto. O registro aberto não permite um controle da temperatura do forno. Os danos causados por uso indevido causarão a perda da garantia.

B) CUIDADO E ATENÇÃO: SEMPRE ENTREGAMOS O FORNO COM 15 DIAS DE FABRICAÇÃO, EXIJA QUE O FORNECEDOR INFORME A DATA PARA SUA UTILIZAÇÃO, ESTA DATA NUNCA DEVE SER INFERIOR A 28 DIAS DE FABRICAÇÃO; 

C) PRIMEIROS AQUECIMENTOS - Colocar uma latinha (sardinha,goiabada, etc.) vazia ,com um pouco de álcool ou álcool em gel e uns 3 pedaços de lenha (sempre seca) de aproximadamente 5x20cm, deixando queimar até acabar a lenha, fique com atenção e não permita que as labaredas tenham contato com a cúpula do forno, repita este processo por quatro horas, reiniciando do começo, sempre tendo atenção para as labaredas não terem contato com o forno, este processo deverá ocorrer com a porta aberta, após terminado as quatro horas, feche a porta e recomece o processo no outro dia. Em continuação, repetir o mesmo processo, só que aumentando a quantidade e o tamanho da lenha, deixar a lenha virar brasa, para novamente colocar mais 5 ou 6 pedaços de lenha, refazer este processo durante 5 horas, mantendo a porta do forno com uma pequena abertura, suficiente para não apagar o fogo. No final do processo, feche a porta, e a mantenha fechada pelas próximas 72 horas. Assim, seu forno estará pronto para o primeiro uso, A TEMPERATURA INTERNA NUNCA DEVE ULTRAPASSAR OS 200°C neste período.

D) AQUECIMENTO PARA USO - Repetir o processo indicado no aquecimento inicial, mas desta vez deve-se continuamente ir aumentando a quantidade de lenha por aproximadamente 2 horas, mantenha a porta sempre fechada, deixe uma pequena abertura, o suficiente para não apagar o fogo, com a porta fechada conseguiremos um aquecimento mais rápido e um melhor controle da temperatura interna do forno. NUNCA PERMITA QUE A TEMPERATURA INTERNA DO FORNO ULTRAPASSE OS 270°C. Ao iniciar o aquecimento as paredes internas do forno ficam enegrecidas, com fuligem de fumaça aderida as mesmas, no decorrer do tempo esta fuligem vai sumindo, o que chamamos de o "forno estar limpando", este processo é continuo, caso em algum momento a fuligem aumentar é sinal de que esta faltando lenha, quando esta "limpeza" estiver atingindo a metade da cúpula, estaremos com o forno aquecido para uso, este processo deve durar aproximadamente 2 horas. Após atingir o ponto de uso encostar as brasas nas laterais da cúpula, e caso tenha excesso o retire com muito cuidado. 

E) UTILIZAÇÃO DEPOIS DE AQUECIDO - para pizza devemos manter pequenos pedaços de lenha com labareda, pois a pizza exige a temperatura mais alta, por volta de 250° e as labaredas permitem um cozimento homogêneo entre a massa e os recheios da pizza, com o forno devidamente aquecido coloque a pizza diretamente sobre o concreto do forno e demora-se aproximadamente 2 minutos no máximo para assa-la; para pães e similares deve-se ao atingir a temperatura máxima retirar a metade da brasa, deixar o forno baixar a temperatura interna para aproximadamente 200°, colocar os pães dentro de uma assadeira e fechar a porta, verifique periodicamente o cozimento até conseguir a pratica necessária para melhor aproveitar os recursos do forno; para assados de qualquer natureza, retirar praticamente toda a brasa do interior do forno, sempre tomando os devidos cuidados para evitar queimaduras, esperar o forno atingir aproximadamente 180°, colocar o assado dentro de uma assadeira e deixar a porta fechada. SOMENTE A EXPERIÊNCIA ADQUIRIDA COM O USO DO FORNO FARÁ VOCÊ CONSEGUIR USUFRUIR TODO O POTENCIAL DE SEU FORNO ARTMILL. 

F) ATENÇÃO: A PORTA DO FORNO POSSUI UMA FOLGA EM TODO O SEU CONTORNO DE APROXIMADAMENTE 1CM. ESTA FOLGA NÃO COMPROMETE O USO DO FORNO, ELA É NECESSÁRIA PARA PERMITIR O AQUECIMENTO DO FORNO COM A PORTA FECHADA.

F) "NUNCA USAR ÁGUA NA LIMPEZA DO FORNO, SOBRE RISCO DE DANIFICA-LO".

G) Nunca utilizar restos de obra para aquecimento do forno, sempre utilizar madeira própria para queima em fornos (eucalipto, pinus etc.), deve-se ter a preocupação em escolher a lenha para aquecimento, a mesma deve possuir "cerne", ou seja, a mesma já possua capacidade em se transformar em carvão dentro do forno, formar brasa e não só queimar e virar cinzas. 

Atenção

1) PODEM OCORRER PEQUENAS FISSURAS INTERNAS NA CUPULA, ESTAS FISSURAS SÃO NORMAIS E NÃO COMPROMETEM A SEGURANÇA E ESTRUTURA DO FORNO. 

2) O USO DO FORNO É ESTRITAMENTE RESIDENCIAL, NÃO DEVENDO SER USADO PROFISSIONALMENTE, OCASIONANDO A PERDA IMEDIATA DA GARANTIA. 

3) SOMENTE AQUECER O FORNO 28 DIAS, APÓS A DATA DE FABRICAÇÃO INFORMADA PELO FORNECEDOR 

CERTIFICADO DE GARANTIA

O fabricante garante ao consumidor de acordo com a LEI nº8.078 de 11.09.90 (CÓDIGO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR), os seus produtos por um período de 6 MESES contra defeitos de fabricação.
Para que este certificado tenha total valor é necessário que o consumidor siga as normas de montagem e funcionamento "RIGORASAMENTE".

CONDIÇÕES NÃO PREVISTAS NA GARANTIA:

- Danos causados por acidentes, tais como: queda, batidas, etc.;
- Uso incorreto, em desacordo com as normas estabelecidas no manual de montagem e uso.

início


MOLHO PICANTE PARA CHURRASCO

Ingredientes

01 - Cabeça de alho
01 - Cebola pequena
½ - Litro de vinagre tinto
01 - Lata de extrato de tomate
Sal a gosto

Modo de fazer:

Bata tudo no liquidificador.

Obs: Este molho substitui o molho de pimenta tradicional.

(Agradecimentos - Marta Freitas)

início


CHURRASCO DE ESPETO

Ingredientes

05 - kg de carne picada (Miolo de Acém)
02 - Tomates
02 - Cebolas
05 - Colheres de sopa de sal grosso (01 colher para cada Kg)
01 - Colher de molho de pimenta (a gosto)
01 - Copo americano de cerveja
01 - Copo americano de óleo de soja
¼ - Copo americano de molho shoyo
½ - Copo americano de suco de limão
01 - Colher de sopa de ajinomoto

Modo de fazer:

Bata todos os temperos no liquidificador e tempere a carne picada na véspera do churrasco.

Obs: Este tempero deixa a carne macia e saborosa.

(Agradecimentos - Simone Biadola)

início


GELO DECORADO

Ingredientes

Folhas de hortelã ou raspas de casca de limão.
Água filtrada.
Fôrma para fazer gelo em bolinhas.

Modo de fazer:

Coloque as folhas ou raspas na fôrma. Pressione-as enquanto enche a metade da fôrma com água.
Feche a fôrma e termine de enchê-la. Leve ao freezer até congelar. Desenforme e sirva com a bebida de sua preferência.

início


CAIPIRINHA

Ingredientes

2- Colheres de chá de açúcar
½- Limão Taiti de casca fina
Cachaça a gosto

Modo de fazer:

Retire a parte branca da casca do limão e corte-o em fatias finas.
Num copo baixo e largo, coloque o limão e o açúcar. Amasse-o com um socador.
Acrescente a cachaça, com uma colher ou um mexedor, misture-a ao limão e ao açúcar. Coloque o gelo, se quiser, enfeite a borda do copo com uma rodela de limão.

início


PASTA DE ALHO

Ingredientes

½ - kg de carne picada (Miolo de Acém)
01 - Colheres de margarina
07 - Dentes de alho
01 - Pitada de sal e orégano
01 - Batata cozida e descascada.

Modo de fazer:

Coloque todos os ingredientes no liquidificador e bata por 2 minutos. Quando a carne estiver pré-assada, isto é, mal passada, retire-a do fogo e passe a pasta de alho por todos os lados da carne. Para passar a pasta, dê preferência a uma vassourinha de palha ou algo semelhante, para que a pasta se espalhe bem em toda a peça. Leve a carne novamente ao fogo para atingir o ponto que você gosta.

início


PICANHA NO SAL GROSSO

Ingredientes

½- Xícara de sal grosso
1 ½- Picanha maturada

Modo de fazer:

Com o lado da gordura para cima, faça dois cortes longos em suas laterais, tirando a carne de ambos os lados. Depois, faça outro corte retirando a ponta da peça e fatie o miolo da picanha em 3 ou 4 pedaços, dependendo do tamanho da peça. Tire o excesso de gordura, deixando-a mais bonita.
Tempere com sal grosso e coloque na grelha. Quando o sangue aparecer no lado de cima, vire-a e espere acontecer o mesmo com o outro lado.
Antes de servir, tire o excesso de gordura e de sal, para não prejudicar o sabor da carne.

início